• Rogério Ferreira Machado

FAMÍLIA


O mês de maio é celebrado em muitas igrejas cristãs como o mês da família, porém, por causa do coronavírus, nesse ano as celebrações coletivas deixarão de acontecer. Mas, quando falamos em família pensemos em que?... Como família entende-se a “Comunidade constituída por um homem e uma mulher, unidos por laço matrimonial, e pelos filhos nascidos dessa união.” - Dicionário Aurélio Século XXI/2011, ou ainda o “Conjunto de todos os parentes de uma pessoa, e, principalmente, dos que moram com ela” - Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. A família, a partir de um homem e uma mulher, é uma instituição sagrada, um projeto divino. Ela é “a célula mater da sociedade”. A família é uma estrutura que funciona como um centro de terapia intensiva; lugar de ensino, afeto emocional e companheirismo. Ela combate a solidão e promove o equilíbrio espiritual, social e emocional. Ela promove a saúde. O ponto de partida e o núcleo de treinamento de valores referências, que nossa sociedade tem perdido, residem na convivência familiar. E, creio que nesse tempo de isolamento social, e maior convívio familiar, muitos dos valores perdidos têm sido resgatados; valores como tempo juntos, conversas sobre a vida e a morte, dependência de Deus, etc. A família é o centro de troca afetiva que abastece seus membros de força e os leva a lutar, sonhar, esperar e amar. O afeto familiar é uma força que impulsiona para o caminho do bem. Infelizmente, a família tem sido alvo de muitos ataques nos dias de hoje. Ataques externos que ferem frontalmente, e de forma crucial, seus valores construtivos e referenciais. Por isso, nós precisamos fortalecer nossas famílias. Não podemos desistir de lutar por elas. Não devemos economizar gestos afetuosos, de respeito e amor, para com nossos familiares. Não podemos, nem devemos, nos consumir pelos acontecimentos comuns e triviais que enfraquecem o amor e promovem relacionamentos frios, desgastados e distantes. O que precisamos é fortalecer nossa família diante do Senhor Jesus Cristo. A Bíblia nos incentiva e nos lembra que “Se o Senhor não edificar a casa (família), o trabalho dos construtores é vão... Será inútil trabalhar tanto, desde a madrugada até tarde da noite, e se preocupar em conseguir o alimento, pois Deus cuida de seus amados enquanto dormem” - Salmos 127:1 e 2. Isso quer dizer que trabalhar demais para suprir as necessidades familiares, sem a dependência de Deus, é inútil. Melhor é, na dependência de Deus, trabalhar o suficiente, ter tempo de qualidade com os membros da família, confiar plenamente na Bíblia e naquilo que Deus pode fazer. Edificar o lar conforme a vontade revelada de Deus é o investimento certo e garantido para mantermos nossas famílias sadias e consequentemente termos uma sociedade melhor.

Publicado em 02/05/2020 no Gazeta Bragantina e GB Norte.


0 visualização
Funcionamento da Secretaria:
2ª à 6ª das 13h às 17h
Telefone: (11)2277-3707
secretaria@boasnovasigrejabatista.com

Igreja Batista Boas Novas Bragança Paulista | Copyright© 2017 - Todos os direitos reservados